Festivais criam Frente

Cinco festivais de cinema do Brasil, Gramado, Brasília, Rio de Janeiro, Ceará e Pernambuco, se uniram para criar uma frente (e não uma associação) denominada Frente dos Grandes Festivais do Brasil (FGB), com o objetivo de fortalecer a luta corporativa destes grandes eventos. O grupo se reuniu inicialmente em Gramado, em agosto, voltou a se reunir em torno do assunto durante o Festival do Rio e finalmente dia 11 de novembro lançaram a FGB em Brasília.

Segundo Alfredo Bertini, organizador do festival CinePE, de Pernambuco, a Frente foi criada devido a necessidade dos grandes festivais agirem de forma cooperada, especialmente com relação aos fundos públicos que mantém esses festivais. “Lançamos a Frente em Brasília, aproveitando um evento em que participávamos na Câmera Federal, ocasião em que referendamos a própria defesa do Fórum pela manutenção dos 100% do Mecenato para todos os festivais. Temos história, reverberação na mídia, impacto sócioeconômico, públicos numerososos, enormes compromissos comerciais e, acima de tudo, respeito à pluralidade programática”, afirmou Bertini.

Segue abaixo o manifesto da FGF.

FRENTE DOS GRANDES FESTIVAIS DE CINEMA DO BRASIL – FGF

Amparados por princípios comuns, que reconhecem a dimensão cultural, econômica e social dos maiores eventos de audiovisual do Brasil, os Festivais abaixo assinados acabam de constituir uma Frente de cooperação técnica e de interesses corporativos, sem fins associativos, fato esse que passa a ser de conhecimento do público, em especial, os segmentos sociais interessados pelas nossas atividades.

Reconhecemos a importância da difusão da produção audiovisual e o próprio crescimento do interesse em torná-la geograficamente ampla, na intenção de atingir uma grande parcela da população brasileira, sem acesso ao consumo dos bens audiovisuais. Nesse processo vertiginoso, que em menos de duas décadas alcançou o registro de mais de uma centena de eventos dessa natureza, passou a ser fundamental a diferenciação de objetivos entre os componentes desse grupo de grandes Festivais, sobretudo, aqueles que possuem caracteres de dimensão nacional e que precisam ser assim reconhecidos e valorizados.

Assim, diante dessa necessidade em se formar um novo grupo, composto por grandes festivais de cinema, que possuem objetivos e interesses comuns, a busca e a conseqüente compreensão dos valores dessa comunhão passaram a ser uma conquista inadiável. Para compormos essa Frente, que se ampara na cooperação técnica e na luta pelos interesses corporativos do grupo, definimos os seguintes pontos como referenciais dos Festivais aqui constituídos:

i)                   Todos são projetos que possuem amplo reconhecimento da cadeia produtiva do audiovisual, da imprensa nacional, dos diversos segmentos artístico-culturais e do público em geral, fatores que enaltecem suas histórias e tradições

ii)                Todos são de considerável expressão sócio-econômica, haja vista a mobilização de recursos financeiros envolvidos, devidamente reconhecidos pelos parceiros públicos e privados, que confirmam a relevância desses grandes Festivais;

iii)              Todos são eventos audiovisuais que se exprimem e se realizam conceitualmente como “Festivais”, possuindo por essa razão amplitude programática e reconhecimento à pluralidade dos conteúdos, aspectos que relevam os seus valores artístico-culturais;

iv)              Todos são amplos na sua programação, porque possuem modelos de competição para curtas e longas-metragens, promovem o intercâmbio cultural entre os pares, formam platéias numerosas, aperfeiçoam a mão-de-obra local pela iniciação de oficinas especializadas e realizam o debate democrático, no respeito às divergências de opinião;

v)                Todos são plurais por respeitarem a diversidade/heterogeneidade das produções audiovisuais, aspecto esse que bem diferenciam nossos eventos do viés comum às “mostras” ou “tendências”;

vi)              Todos são significativos em termos de mobilização de públicos numerosos, contribuindo com a missão da formação de platéia e enaltecendo o sentido econômico do consumo de bens culturais.

A partir de agora, dado conhecimento público dos princípios explicativos da decisão de constituir a Frente dos Grandes Festivais de Cinema do Brasil (FGF), buscamos fortalecer ainda mais nossos projetos, na perspectiva de continuar contribuindo para o desenvolvimento do cinema, do audiovisual e da cultura brasileira.

Brasília, 11 de novembro de 2011

Festival de Cinema de Gramado

Festival de Cinema do Rio

Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Cine PE – Festival do Audiovisual de Pernambuco

Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema

Obrigado por acessar o Nação Cineclube. Entraremos em contato.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s