CNC participará do 1º Festival de Cinema Universitário em Penedo (AL)

Evento promete movimentar a histórica cidade e contará com a participação da Vice Presidente, Saskia Sá e do Presidente do CBC – Congresso Brasileiro de Cinema e Diretor de Comunicação do CNC, João Baptista Pimentel Neto.

A histórica cidade de Penedo sediará de 23 a 27 de novembro, o 1º Festival de Cinema Universitário de Alagoas. Com a proposta de estimular a produção audiovisual brasileira vinculada à rede de ensino superior o público terá acesso gratuito a filmes da Mostra Competitiva, mesas-redondas, oficinas, sessões de cineclubismo, apresentações de trabalhos acadêmicos, grupos de trabalho e debates. O Festival de Cinema é uma realização da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) em parceria com instituições públicas e privadas, a maioria atuante no segmento audiovisual.

Na cerimônia de abertura do Festival que acontecerá no secular Teatro Sete de Setembro, o documentarista Hermano Figueiredo apresentará um panorama da produção audiovisual numa conferência realizada às 16h30min. Duas horas depois, na Orla do São Francisco, a atriz Alice Braga, uma dos grandes nomes da cinematografia brasileira, terá participação especial na abertura da Mostra Cineclubista com a exibição do filme Cabeça a prêmio, seguida de um bate-papo sobre sua atuação artística na produção.

O ponto alto do Festival é a Mostra Competitiva de Filmes que contará com 17 produções de alunos e professores ligados a universidades federais públicas e faculdades privadas do país. São eles: A geografia do preconceito; A sós; Água barrenta; Breve passeio; De olho nos dez; Do amor e outros crimes; Eu, zumbi – coisas de bar, ou passa a régua e traz a conta; Inacabado; Irmãs; Nublado; O cão; O trabalho final; Ponto G – amor à flor da pele; Quando a casa cresce e cria limo; Sangue, suor e magia; Viagem à lua; Xandrilá. A Mostra acontece de 23 a 26, no Teatro 7 de setembro, a partir das 20h30.

Os filmes, com duração de até 30 minutos, fazem parte das modalidades ficção e documentário, e alguns deles possuem caráter experimental. No dia 27, serão anunciados os premiados nas quatro categorias: Melhor Curta-metragem Alagoano, Nordestino, Nacional e Júri Popular. Além de certificado e prêmio em dinheiro, os vencedores receberão um troféu no formato de canoa de tolda, embarcação típica das cidades ribeirinhas do São Francisco, que tem o design do artista Freddy Correia.

“Realizar o Festival de Cinema Universitário contém duas provocações: é preciso incentivar a formação acadêmica na área e reacender alguns festivais, a exemplo do Festival Brasileiro de Cinema de Penedo, que tanto contribuiu para o fomento da produção audiovisual nacional”, argumenta Sérgio Onofre, professor da Unidade de Ensino da Ufal em Penedo e coordenador geral do evento. Nesse sentido, a programação foi articulada para contemplar, além da Mostra Competitiva, um espaço de discussão sobre temas do setor, nas dimensões política e acadêmica.

Oficinas

A Casa da Aposentadoria, um prédio histórico que está sendo recuperado, será palco das oficinas, apresentação de trabalhos acadêmicos e mesas-redondas do Festival. Os debates acadêmicos acontecem nos dias 24 e 25, das 09h00 às 12h00. No dia 24, haverá a palestra sobre filme São Paulo sociedade anônima: do roteiro para o filme e para o mestrado e para o livro, com o cineasta Ninho Moraes, diretor-geral do programa Provocações, da TV Cultura.
No dia 25, sob a coordenação da professora Flávia Ferraz, estarão no centro das discussões os trabalhos Um esboço sobre os cuidados paliativos através do filme, “As invasões Bárbaras (2003)”, Algumas reflexões And the band played on – e a vida continua (1993), Documentário A ética não deveria ser diferente, Tudo sobre minha mãe: reflexões em torno da produção de gênero, corpo e sexualidade, bem como os produtos audiovisuais Irmãs e Matadouro de Palmeira dos Índios.

Mesas redondas

Na tarde do dia 24, os destaques serão as mesas-redondas, cujos temas serão A realidade da formação cinematográfica no nordeste brasileiro e o Acesso, circulação e difusão da produção audiovisual. A primeira delas terá a mediação do professor Almir Guilhermino e as participações de Cynthia Falcão – do Centro Audiovisual Norte e Nordeste (CANNE) -, Graziele Ferreira – Coordenadora do Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira Aracaju (SE) – e Marcos César Sampaio – Núcleo de Produção Digital Secult-AL. Já a segunda será mediada por Marcos César Sampaio e contará com as palestras de João Baptista Pimentel – Presidente do Congresso Brasileiro de Cinema -, Sáskia Sá – representante do Conselho Nacional de Cineclubes – e Nataska Conrado- representante dos cineclubes alagoanos.

A programação contempla também, no dia 25, as especificidades locais na mesa-redonda Audiovisual alagoano: conjuntura e perspectivas, com a mediação de Sérgio Onofre e as falas de Osvaldo Viégas – Secretário de Estado da Cultura -, Pedro da Rocha – representante da ABD&C/AL -, Clarissa Veiga – Diretora de TV do Instituto Zumbi Palmares – e Hermano Figueiredo. Além da mesa-redonda Produção Colaborativa, mediada por Regina Barbosa – representante da ONG Ideário – terá a contribuição de Henrique Oliveira – Panan Filmes e representante da ABD&C/AL -, Manuella Costa – Plano 9 Comunicações e ABD/PE/APECI -, e Glauber Xavier – diretor da ONG Saudáveis Subversivos.

Dia 26, pela manhã, os interessados podem se inscrever nas oficinas de Introdução à cinematografia digital: Incentivo ao uso de tecnologias de baixo custo (Henrique Oliveira), Cinema e Educação (Sáskia Sá), Oficina de fotografia em vídeo (Alberto Casa Grande), A realização de um documentário – uma experiência prática e em andamento (Ninho Moraes) e Story Touch, um software para realizar roteiros (Rosana Vianna e Ninho Moraes). A oficina de fotografia em vídeo será realizada na Biblioteca da Secretaria de Cultura de Penedo e terá como temática o Rio São Francisco.

Programação paralela

Em paralelo, o Festival terá a colaboração do Sesc com a realização da oficina de brinquedos óticos, a mostra de cinema infantil e a circulação do Femusesc; da ABD&C/AL, com a Mostra Sururu; da rede de cineclubes do Estado, que realizará sessões de filmes; e de realizadores alagoanos que estarão reunidos em grupos de trabalho no dia 26 e 27, no Centro de Extensão Universitária, para elaboração de uma carta de intenções para o setor.

O desenho do I Festival de Cinema Universitário de Alagoas foi elaborado pelas Pró-reitorias de Extensão e Estudantil da Ufal e Unidade de Ensino de Penedo, com a parceria da Prefeitura de Penedo, Secretaria de Estado da Cultura, ABD&C, ONG Ideário, Panan Filmes, Cineclube Ideário, Tela Tudo Clube de Cinema, A cidade no cinema, Sistema FIEA, Sesc, Sebrae, Codevasf, Grupo Toledo, empresas de Turismo Way e Canoas e o apoio do IZP e Sindprev.

Serviço

Festival de Cinema Universitário de Alagoas
Data: 23 a 27 de novembro
Local: Penedo
Tel: 3221-3122 (Simone ou Nicolle) / 9993-0100 (Sérgio Onofre)

Obrigado por acessar o Nação Cineclube. Entraremos em contato.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s