Festival Contato celebra 50 anos de cineclubismo em São Carlos

O Festival CONTATO projeto da Universidade Federal de São Carlos que fomenta o cenário cultural da cidade e região central do Estado de São Paulo, patrocinado pelo Ministério da Cultura, através da Lei Rouanet, pela Petrobras, após ser contemplado pelo Programa Petrobras Cultural 2011, e pelo Governo do Estado de São Paulo, através do prêmio ProAC – Festivais de Artes acontece este ano entre 14 a 20 de novembro e apresentará para o público um passeio por um ambiente multi-cineclubista em comemoração aos 50 anos de cineclubismo em São Carlos.

Comemorando esse aniversário, a Noitada Cineclubista ocupará o Teatro Florestan Fernandes e seu entorno, durante os dias 16 e 17 de novembro, com atividades entre às 19h e 04h. Com espaços distintos de exibição com curtas, médias e longas em 16mm, 35mm e digital, além de performances de live cinema e exposição comemorativa dos 50 anos do cineclubismo. Esses vários espaços permitirão ao público viajar livremente por diversas possibilidades de vivência cinematográfica, e contará com a seleção de um filme durante o evento, criando sua própria noitada. A curadoria de todas as “telas” terá como norte obras que discutam o cinema e a sua expectação, seu passado, presente e futuro, relembrando e homenageando os filmes – produções sãocarlenses ou não – que fizeram história nos cineclubes da cidade.

Além disso, estarão disponíveis no site do CONTATO 5 filmes com diferentes estilos, estéticas e modos de produção, entre raridades e filmes que fizeram história em cineclubes, para serem votados pelo público e assim selecionar qual deles irá abrir a sessão cineclubista. Participam da seleção os filmes: Alegro non troppo, de Bruno Bozzeto; A montanha sagrada, de Alejandro Jodorowsky; Splendor, de Ettore Scolla; Três idiotas, de Rajkumar Hirani; O segredo da múmia, de Ivan Cardoso.

A programação conta ainda com o convidado Carlos Oscar Reichenbach Filho, Carlão, como é conhecido no meio cinematográfico. Em cerca de 40 anos de profissão, já dirigiu mais de 20 filmes, entre curtas, longas e episódios de longa-metragens, além de ter atuado também como diretor de fotografia em uma série de filmes e dado aulas durante quatro anos na Escola de Comunicações e Artes da USP. Reichembach teve sua obra reconhecida internacionalmente no Festival de Rotterdam (Holanda), em 1985, onde participou com seus filmes por cinco anos consecutivos. Foi por duas vezes premiado pela Cinemateca Real de Bruxelas, e em 2001 foi o primeiro cineasta a receber o Troféu Eduardo Abelim, no 29° Festival de Gramado. Recebeu com “Alma Corsária” o prêmio dos 30 anos do Festival do Novo Cinema de Pesaro, e pelo conjunto da obra recebeu também o Troféu Barroco, na 3ª Mostra de Cinema Brasileiro de Tirandentes, e o Troféu Especial do Guarnicê de Cine-Vídeo, em São Luiz do Maranhão. Hoje, recuperado de uma série de problemas de saúde, o diretor prepara seu 17º longa-metragem, “Um Anjo Desarticulado”. No CONTATO, Reichenbach apresentará uma seleção especial com os melhores filmes da “Sessão do Comodoro” – filmes nada óbvios, com temáticas polêmicas e nunca antes vistos.

Obrigado por acessar o Nação Cineclube. Entraremos em contato.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s