2004. Em Defesa da Ancinav

Contra o golpe anunciado, em defesa da normalidade democrática e da liberdade de expressão.

Nota do Conselho Nacional de Cineclubes

O estilo senil, alarmista e servil dos que bradam contra fantasmas bolcheviques saídos de uma paranóia extemporânea.

As demonstrações de força e de poder econômico na mídia, apresentando-se ridiculamente como manifestações de liberdade de expressão, mas financiadas por grandes corporações nacionais e estrangeiras.

A manipulação da opinião pública através de patéticas vedetes submissas que alardeiam os pontos de vista do grande patrão falido da tevê brasileira.

Os “doutos” pareceres de rábulas reacionários e monarquistas.
Tudo isso quando o País vive a mais plena liberdade institucional, em um dos momentos mais democráticos da nossa História.

Tudo isso contra uma proposta de debate, nascida em congressos do meio, gestada em discussões incontáveis e que prosseguem, com contribuições de todos os setores envolvidos.

Tudo isso contra um anteprojeto de lei que se destina a ser apreciado e decidido pelo maior foro democrático: o Congresso Nacional.

Esse alarido de encomenda, infelizmente tão familiar em nossa América Latina, costuma preceder movimentos de desestabilização. Uma espécie de adaptação provinciana do princípio de “ataque preventivo”, preconiza o golpe para preservar a democracia. E controla a imprensa, fabricando um “consenso” subserviente que emudece o debate, em nome da liberdade de expressão!

Os cineclubes brasileiros, experimentados lutadores contra a Censura em todas as suas manifestações, conhecedores das formas mais variadas de perseguição e violência, vimos a público denunciar essa evidente manobra golpista que pretende destruir toda iniciativa de regulamentação do audiovisual no Brasil. Que quer cercear a liberdade de expressão, submetendo-a ao poder econômico. Que ameaça a normalidade institucional, visando desestabilizar o ministro da Cultura e toda a estrutura do ministério que vêm prestando importantes serviços à comunidade cinematográfica e ao público.

Os cineclubes brasileiros juntam sua voz à de todos os segmentos do audiovisual que estão se manifestando pelo livre debate de uma legislação brasileira para o setor, pelo controle cidadão da circulação da cultura, pela preservação da identidade nacional e sobretudo em defesa das instituições democráticas, da liberdade de expressão e da vontade do conjunto da população.

Pela regulamentação da atividade cineclubista!

Pela regulamentação democrática do audiovisual!

Pela liberdade de expressão!

Contra a plutocracia, abaixo o golpe contra as instituições democráticas!

São Paulo, 21 de Dezembro de 2004

CNC – Conselho Nacional de Cineclubes

Obrigado por acessar o Nação Cineclube. Entraremos em contato.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s